segunda-feira, agosto 21, 2006

Ponto de equilíbrio

De regresso. E como é difícil voltar à rotina depois de tantos dias (ou tão poucos) de t-shirt e calções, sol e praia, sestas e festas, sem compromissos, sem horas, não fazendo nada de que não goste, e tantas vezes fazendo simplesmente nada...
Acampando pelo Sul de Portugal. De Aljezur a Ferragudo. Carregando energias. Parando para pensar e para ouvir. Para reflectir e decidir. Ouvindo grilos e cigarras, ventos e marés. Olhando o céu estrelado, o nascer e pôr do sol... procurando desfrutar daquilo que a cidade não dá.

Mas volto para a máquina que nos vicia. Para o conforto que nos habitua e nos faz voltar.
Para os laços que não conseguimos quebrar. Da vida que nos souberam e puderam dar. Da vida que nos prende e nos agarra confortavelmente, mas que nos consome.
Quem sabe um dia será diferente.

Mas sinto-me priveligiado, sou dos que posso ter férias, dos que pode parar. E como é bom. Fugir de nós mesmos, e ao mesmo tempo… estar tão perto como nunca.

3 Comentários:

Blogger Ivo Rodrigues disse...

Saudações Alentejanas !!!


Vim, li e fiquei.
Gostei bastante do seu blog, actual e acima de tudo …….. uma sensibilidade pela natureza que infelizmente se está a perder . :-(

Espero que não se importe que figure nos blogs aconselhados por mim, no meu.

A partir de hoje sou visitante diário.

Haja saúde !!!

12:29 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante disse...

Obrigada por passares no meu blog e bom regresso!


Vejo que dás valor às pequenas (grandes) coisas que a vida te proporciona, nisso e em muitas outras coisas, estamos em sintonia.

Um bjo

7:57 da tarde  
Blogger MIAKODA disse...

Bemvindo à terra amigo...
que tal veres as fotos que tenho da nossa viagem...???
aparece qd quiseres..

12:40 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial