sexta-feira, julho 07, 2006

2006 anos depois..

Sobre o navio Iberostar, cerca de 150 religiosos, cientificos, governantes, indígenas e jornalistas das mais variadas nacionalidades, percorrerão entre 13 e 20 de julho os rios da Amazónia enquanto debatem questões ambientais relacionadas com a zona, com a àgua e com ética.
Trata-se do 6º simpósio internacional de Religião, Ciência e Ambiente, promovido pela Igreja Ortodoxa. "É muito importante que as religiões assumam a questão ecológica, recordando que a humanidade não pode destruir a natureza que tambem foi criada por Deus", disse Adilson Vieira, um dos organizadores. Durante estes 7 dias vão ser visitadas zonas de desmatamento, áreas de conflito e reservas ecológicas, reuniões com representantes de comunidades locais e possibilidade de apreciar o encontro das águas e as belezas da paisagem tropical. Nos longos deslocamentos pelo rio, serão dadas palestras e efectuados diversos debates.
Ao simpósio presidirá o lider máximo dos cristãos ortodoxos, Bartolome, denominado o "Patriarca Verde". Tão inédita quanto a iniciativa será a presença no Brasil de sua santidade ecumênica Bartolomeu I, patriarca de Constantinopla e líder espiritual de 250 milhões de cristãos ortodoxos gregos espalhados pelo mundo.
Crítico do consumismo excessivo do mundo desenvolvido, sua santidade é conhecido por sua constante preocupação pelos sérios problemas que afetam a saúde do planeta. Para ele é uma responsabilidade ética dos seres humanos impedirem ações prejudiciais ao meio ambiente.
Acrescenta que "tentamos persuadir os seres humanos a não contribuírem para a depredação do meio natural, tentamos persuadir aqueles que têm a ver com a poluição a encontrarem soluções", embora advirta que isso não significa dispensar da responsabilidade os que mais poluem o planeta. Diz ainda que "a erosão na superfície da Terra, as enchentes dos terrenos férteis, a redução das águas e outros problemas, conduzem ao afastamento entre a vida animal e a humana.
A humanidade deve-se comportar como um verdadeiro administrador dos recursos naturais e não como predador desses bens", enfatizou.

Aqui vejo abertura de espirito, vejo mais espiritualidade que religião, vejo boas intenções, vejo "trabalho de campo". Bem que se podiam actualizar rezas e mandamentos, missas e teologias, apóstolos e deuses... e de seguida, deixar de orar e de pregar e simplesmente fazer. Por ela, por nós e por ele.

4 Comentários:

Blogger Janelas da Alma disse...

Olá amigo Hugo,

Uma vez mais, trazes-nos um acontecimento deveras importante para o equilíbrio entre a natureza e a percepção que temos do espaço que nos rodeia!... A sensibilidade deste acontecimento é de importância extraordinária, porque temos mesmo de rever a nossa interacção com o meio ambiente, e a forma como tratamos o espaço onde vivemos, que é este planeta tão sensível e volátil!...
Como tu, muito bem, mencionaste, existe uma necessidade de assumirmos uma consciência ética acercva do futuro que desejamos desenvolver, em relação ao consumismo capitalista, e em relação à forma como afectamos o ambiente!...Está na altura de compreendermos e aceitarmos, finalmente, o facto de que somos os responsáveis pelos problemas ecológicos e atmosféricos de que temos sido vítimas, pela forma como temos maltratado o planeta, e os seus recursos naturais. Os problemas de saúde que actualmente assolam as sociedades, é o resultado de um conjunto de consequências do estilo de vida que temos adoptado, e do desleixo completo pela manutenção do balanço ecológico que é necessário existir entre o homem e a natureza.
Concordo plenamente contigo, que este simpósio é acerca da nossa consciência espiritual, mais do que religiosa. Isto não tem nada a ver com religião, mas sim com espiritualidade.
Obrigado, uma vez mais, por nos trazeres esta informação, tão preciosa e importante!
Um abraço,

Nuno Osvaldo

11:47 da tarde  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Vim apenas te avisar que postei, como prometi...

Não poderei falar agora de teu post, mas voltarei em breve e obrigada por tua valiosa colaboração.

Beijinhos para teu domingo!!!
Cris

3:27 da tarde  
Blogger Vida disse...

Tema muito importante para meditar, as consequências dos nossos actos com a Mãe Natureza, que infelizmente para todos não têm sido os melhores, temos muito para aprender e ensinar, espero que deste encontro surjam grandes novidades na mentalidade humana.

Beijinho com carinho.

8:25 da tarde  
Blogger el magnifico disse...

A Religião de todos sem excepção deveria ser só uma: a Natureza e mais nenhuma. Porque é palpável, visivel, enorme e maginífica, bela e poderosa..e tem muita espiritualidade, basta fecharmos os olhos, cheirar, ouvir e sorrir!!

12:32 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial