terça-feira, março 21, 2006

Portugal dos pequeninos..


Ainda me estranho. Como é que eu estranho neste país ser promovido um circo de barbaridades.

Num país cujo presidente da republica condecorou recentemente fátima lopes, a estilista pré-histórica que continua a defender o uso de peles verdadeiras.

Num país onde o ministro do ambiente defende a co-inceneração de resíduos tóxicos perigosos.

Num país onde esse ministro se tornou no actual primeiro ministro.

Num país que em pouco mais de uma década conseguiu estragar uma das mais belas costas da Europa, a algarvia.

Num país em que há mais mãos a incendiar do que a limpar as florestas.

Num país que deixou morrer quase silenciosamente o lince ibérico..

7 Comentários:

Anonymous Mar disse...

Que coisa heim guerreiro de jornada! Achei que o tal Cavaco poderia ser a esperança para Portugal. Fiquei desejando que o cara fosse um ambientalista... e que fosse um ser inteligente que iria fazer a diferença. Posso agora chamar o Ilmo.Sr.Cavaco de simplesmente um cara qualquer que governa um país que podia fazer a diferença. Hoje, ao chegar no escritório, reparei num senhor que dormia na frente da porta de entrada. Acordei ele, dei bom dia e .. (não devemos falar de nossas boas açoes), conversando com ele cheguei a conclusão que: Os bons homens são mendigos de ruas e pessoas simples, os maus governam os países.. que estranho mundo esse nosso! -Qd medito... quase enlouqueço!!!!!! O Simpsom(dog) tá bem! É... queria que os presidentes fossem como o meu dog... nem precisaria ser melhor, assim, já estava bom! Pelo menos não apoiaria grife de peles, animais em circo, já seria um bom começo né amigo? -Não se cale nunca... o bem não pode cruzar os braços. Fique adrenalina amigo.
Gosto muito de vc.

4:02 da tarde  
Blogger Janelas da Alma disse...

Pois é Tat Wan Asi,

É esse o nosso país com uma história de imortais,...porque não têm onde cair mortos!...
É esse o nosso país que tem, ou poderia ter, uma excelente costa,...mas desdenha os turistas!...
É esse o nosso país, de onde bem cedo partímos e povoámos, pilhámos, destruímos e queimámos, mas fomos sempre ocupando lugares noutras terras, e fomos assim construíndo, fora daí, o que não podíamos fazer na nossa terra, por questões económicas ou políticas, e agora, porque a nossa memória é mais curta que a nossa história, desprezamos os que chegam às nossas terras com as mesmas necessidades que nós tínhamos quando chegávamos a terras alheias, e desejávamos ser bem tratados!...
É esse o nosso país, onde o vinho e os queijos são excelentes, a arquitectura e a história é impressionante, o clima é maravilhoso, mas está cheio de portugueses com uma mentalidade tacanha e retrógada!...
É esse o nosso país, que escolhe um líder fascista, porque a memória do 25 de Abril já passou, e os portugueses esqueceram facilmente os 48 anos de ditadura que se viveram antes disso!...
É esse o nosso país, que continua a enganar os outros, e a si mesmo, e a achar que isso é divertido!...
É esse o nosso país, onde a corrupção é a lei!...
É esse o nosso país, que não cresce porque não o deixamos crescer, e recordamos os feitos de hà 500 anos atrás, porque pouco ou nada mais fizemos depois disso, e perdemos tudo o que ganhámos, porque não soubemos nunca gerir o que tínhamos!...
Fazendo minhas as palavras do Jorge de Sena, que disse:

'Nasci português, e morrerei português,
ainda que mude de nacionalidade vinte vezes.

A literocambada lusitana
nasceu portuguêsmente pulha
e portugêsmente pulha há-de morrer
seja qual for o ismo a que pertença.'

24/9/1971,

in Obras de Jorge de Sena, 40 Anos de Servidão, Edições 70

Depois disto, masi nada tenho a acrescentar, mas compreendo as tuas perguntas, a tua emoção, e a tua frustração!...Junto a minha voz à tua, e pergunto também porquê, e porque é que nada aí muda?...
Eu, pessoalmente, não tive a coragem de aí ficar e deixar que me gastassem!...Assim, fui para outras terras, onde o valor de cada um é reconhecido pelo trabalho e dedicação. Fora disso, adoro a minha Lusa Terra, só espero que não a destruam muito depressa!...

Abraços,

Nuno Osvaldo

4:18 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante disse...

Realmente... acho que actualmente é mais fácil enumerar os defeitos de Portugal do que as virtudes!

Obrigada pela tua visita!

12:40 da manhã  
Blogger Angela Ursa disse...

Fiquei impressionada com o que você falou que está ocorrendo em seu país. Essas notícias não são divulgadas aqui no Brasil. Abraços solidários da Ursa!

2:35 da manhã  
Anonymous Karina disse...

Parabéns, Hugo! Seu site tb é muito bacana. Que bom encontrar pessoas que também lutam pela causa...!!!
Aproveito pra te perguntar como faço pra colocar um banner do greenpeace sobre as baleias. Vc pode me ajudar?
beijos e parabéns! Vou colocar seu blog no meu.

*
Save the planet!

1:15 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Tá tudo escrito e bem escrito, realmente somos um país pequeno a armar-se sempre em grande. Estou completamente de acordo com todas as frases escritas mas a última tocou-me particularmente já que nuca compreenderei como se pode "abandonar" um animal tão belo como o Lince bérico e mais não escrevo porque tudo já foi escrito e bem.

1:25 da tarde  
Blogger Janelas da Alma disse...

Amigo Guerreiro,

Obrigado por tão bem desvendares este enorme crime ecológico de negligência, e por nos dares notícias de esperanças, do outro lado da cerca!...
Abraços solidários,

Nuno Osvaldo

9:37 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial