terça-feira, janeiro 03, 2006

Defendendo os Oceanos..


Uma campanha levada a cabo por heróis. São heróis que acreditam que outro mundo é possivel e que este mundo não tem fronteiras. Não tem fronteiras entre o homem e o que o rodeia, pois tudo o que o rodeia, tudo o que nos rodeia, somos nós mesmos.
Saving the Oceans, é uma acção ambiciosa da Greenpeace em defesa de um dos nossos bens mais preciosos, os Oceanos. Lutar contra todo o tipo de ameaças que sofre, comecando pelas maiores e mais ameaçadas criaturas que o habitam - as grandes baleias.

Texto de Emilse, a bordo do Artic Sunrise (um dos dois barcos da GP presentemente nos mares da Antártida). lindo.

"Mais um dia neste mundo de dureza e fragilidade....companhia e solidão....mais um dia em que submirjo nos meus próprios pensamentos, cansada das horas e do trabalho, encontro o meu canto, entre cheiros, barulhos e movimentos , para escrever ideias...ideias que flutuam na minha mente....
Eu sinto que sinto o que se passa...
Acordo...acordo de um longo sonho, encontro-me, reencontro-me...fazendo do meu mundo um canto e do meu canto um mundo e recordo...recordo o meu sonho, e no meu sonho eu sonho...sonho que elas dançam, dançam em liberdade pelo gelo, pelos oceanos, o mar protege-as, intimamente ele as acolhe...eles não as conseguiam demolir, nem ontem, nem hoje...eu sonho a sua fuga, a sua liberdade...
Elas acalmam, nadam placidamente, sem tensões...elas dançam entre as ondas...
Eu não me importo o quão diferente é ser diferente, eu não me importo o quão incompreensível e comprometedor é andar na direcção oposta...não me importo...só sei que me conforta, que me sinto bem, que me faz sentir bem, que dá sentido ao meu mundo, um mundo idiota e arriscado mas cheio de fragrâncias na qual eu subtilmente tento tocar com as minhas mãos a coerência dos meus movimentos, dos meus pensamentos, na qual eu tento decifrar algo no acto de aniquilar, partir, matar... eu não consigo encontrar a razão...não na minha razão.
Nós defendemos as baleias, defendemos a liberdade, defendemos a vida...
Defendemos pois compreensão. Defendemos também a essência do que realmente nos move para sermos nós próprios, e o compromisso de sermos pessoas, pessoas que não matam, pessoas que não chocam, que não invadem e que certamente respeitam...o compromisso com nós mesmos, com o mais intimo de nós mesmos.
...então, só então, nós teremos defendido as baleias, as que nadam no meu sonho, as que nadam no mar enorme, as nossas baleias interiores, aquelas que eu vejo nos meus dias e aquelas que dentro de mim me fazem ser eu mesma."

5 Comentários:

Blogger lena disse...

:)

2:55 da tarde  
Blogger Bitta disse...

... não mais sensivel do que o teu blog!!!

O "amor" que revelas pela natureza é algo que partilhamos, por isso vou fazer um link para este espaço maravilhoso...
Voltarei...

3:13 da tarde  
Blogger Desambientado disse...

Se não fomos capazes de salvar metade das águas territoriais portuguesas do saque dos pescadores europeus, seremos capazes de salvar os Oceanos?

8:42 da tarde  
Blogger Fátima Silva disse...

Nós somos oceano, a nossa vida de lá emergiu. Nós somos alma que precisa, de novo, no oceano imergir e encontrar o seu sentido.
Adorei este post.
Muito sentido! Muito forte!

12:56 da manhã  
Anonymous Mar disse...

Então... tambem consegues se sentir nadando nos oceanos? Também sentes a perseguição que sinto quando me sinto.. nadando nos oceanos? -Sentes como eu sinto a liberdade que poderia ser mas não é, não é porque? Estou nadando contigo nesse mar salgado de lágrimas das baleias. Consegui colocar teu link no meu blog do sapo. Para que deixar para o final de semana o que eu posso fazer hoje.. não é? Abraços e PAZ for you too.

10:47 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial