sexta-feira, setembro 29, 2006

Os Meros

São habitantes emblemáticos do altlântico, mediterrãneo, costa marroquina, mares do Norte e Báltico. Uma importante comunidade habita as zonas rochosas dos Açores e Madeira, e a sua aproximação, sem medo, dos mergulhadores, levou a que durante muitos anos fossem vítimas de caça submarina intensa. Actualmente, estão incluídos na lista de espécies ameaçadas em Portugal.

Atingem a maturidade sexual aos 5 anos e todos os indivíduos começam por ser fêmeas.
Estas, quando estão ovadas, adquirem uma mancha branca em redor dos olhos.
Por volta dos 10 anos, mudam de sexo. Os machos são corpulentos e quando ameaçados, exibem uma tonalidade escura com bandas claras na cabeça. Estes peixes vivem bastantes anos no mesmo buraco e podem chegar aos 50 anos de idade.


Foi um animal que me cativou na ultima visita que fiz ao Oceanário de Lisboa, já tinha eu ligado os meus head-phones com musica ambiente (é assim que gosto de fazer aquela viagem) quando me dirigi ao tanque principal. O maior do Oceanário. Ali, ladeado de cerca de 10/15 pessoas ia-me perdendo a espiar a vida das diferentes espécies marinhas que habitam o tanque. Eis quando ele vem bem perto do vidro à altura dos meus olhos e me olha. Profundamente. Pensava que os vidros espelhados grossissimos deixavam apenas olhar de fora para dentro...mas não foi o que aconteceu nesse momento. Ele olhou-me nos olhos.

O que comunicámos? não sei ao certo. Mas foi místico.

3 Comentários:

Blogger Avusa disse...

Gosto do teu blog. Os animais são capazes de nos surprender por vezes. Se formos abertos o suficiente podemos até aprender muito com eles!

Um abraço

4:14 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS disse...

fascinante...
aconteceu-me já com vários animais insólitos mas o que mais me fez "viajar" foi o de uma loba que pôs as patas no meu peito e ficámos olho no olho sei lá, quanto tempo...
por favor, aparece no meu blog e passa o apelo para o teu
xi
maria de são pedro

5:02 da tarde  
Blogger OLima disse...

Há momentos assim que nos marcam. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

11:04 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial