terça-feira, janeiro 17, 2006

O enigmático mundo do cavalo marinho

Estas fascinantes criaturas, tradicionalmente unidas a lendas, correm grave perigo de extinção quando ainda tão pouco se sabe sobre a sua curiosa e extraordinária vida. Mantêm um aspecto pré-histórico a meio caminho entre a lenda e a realidade nos fundos marinhos. É a unica criatura do mundo em que os machos engravidam, dando à luz em cada parto cerca de mil e quinhentas crias. Pensa-se que tenham evoluido desde há mais de 40 milhões de anos e ao seu redor terão crescido muitas histórias que lhes atribuem propriedades mágicas e medicinais. Com uma cabeça e um pescoço semelhante ao de um cavalo, a armadura corporal de um insecto, a cauda de um macaco e a bolsa de um canguru são sem duvida das criaturas mais curiosas da mãe Natureza. Enciclopédias antigas classificavam-nos como insectos ("hipocampus"). São fieis ao mesmo companheiro durante toda a sua vida. Se um dos membros morre é pouco provável que o cavalo marinho procure um novo companheiro. Assim como se um deles for pescado o outro continuará a sua vida sozinho e a descendência será coisa do passado. A fêmea não tem de realizar qualquer das tarefas maternais habituais. Limita-se a depositar os ovos na bolsa do macho que se ocupa de fertiliza-los e transporta-los durante o periodo de gestação que dura entre 10 dias e 6 semanas, dependendo da temperatura da água e do tipo de espécie (são conhecidas 35). Calcula-se que anualmente cerca de 60 milhões são arrancados do seu habitat natural e que na ultima década a espécie tenha caído cerca de 50%. A diminuição deve-se a vários fenomenos sendo um dos principais o mercado da medicina chinesa. Pelo que assumem, ao secar e convertê-los em pó, as delicadas criaturas marinhas curam diversas doenças como a impotência e a incontinência. Tambem são capturados do mar e secos para vender como lembranças.

Pelo caminho que seguimos vão ser isso mesmo...lembranças.

1 Comentários:

Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Eu não sei se o que sinto é mesmo verdadeiro, mas penso que a maior e mais consistente preocupação dos asiáticos, é solucionar problemas de impotência sexual e isso parecer servir de desculpa básica, esfarrapada e elementar, para tudo que eles fazem e causam de destruição, em nome da falta de tesão...

Todos os animais que aparem um "igação com o belo" e com a potencialidade, lá estão eles a lhes sugar a vida...

Eles devem precisar de aditivos externos e mortos, para conseguirem a motivação que existe naturalmente nos vivos!!!

3:05 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial