terça-feira, dezembro 13, 2005

Safari em Badajoz


Foi em Badajoz mas infelizmente penso que poderia ser em qualquer parte do mundo.
Sete "pessoas" foram detidas pelo Serviço de protecção da Natureza da Guarda Civil Espanhola
em Monterrubio de la Serena (Badajoz) por organizar um safari ilegal onde se matou um tigre.
Os animais eram supostamente adquiridos em zoológicos, sendo posteriormente soltos para serem perseguidos e abatidos.
Os investigadores, que trabalhavam neste caso desde o passado verão, ouviram disparos, entraram no terreno e encontraram um tigre já morto e um leão fechado numa jaula, presumivelmente para soltá-lo e abatê-lo tambem.
Foram descobertos ainda restos de varios lobos e do mencionado tigre morto a qual lhe iam arrancar a pele como troféu.
As investigações levantaram a possibilidade de tambem se efectuarem estas caçadas com linçes ibéricos, animais cujo mais recente estudo aponta para cerca de 200 exemplares em toda a peninsula sendo considerado técnicamente extinto.
Comprovou-se portanto que o tigre tinha sido recentemente abatido e os 7 suspeitos presentes foram detidos. Entre eles o gestor cinegético, que era o encarregado de organizar estes safaris. No jornal é identificado como M.D.M de 41 anos, natural de Monterrubio de la Serena.

Após a morte dos animais, os participantes seleccionavam como trofeu as suas cabeças, peles e outras partes do corpo e aproveitavam a ocasião para fotografias do momento.

Um aviso a Manuel Domínguez Martím, Deus perdoa sempre, o homem ás vezes...a natureza não perdoa.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Fillos da puta!

12:28 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Filhos da puta!!!
só queria tê-los à minha frente.
Para isso não são homens. Mas para matar animais já são uns grandes machos.
Pena de morte!!!!

12:41 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial